TESES

2019

Título: A herança espiritual-carismática de santo Aníbal Maria à luz da espiritualidade de santa Teresa de Jesus
Orientador: Lúcia Pedrosa de Pádua
Doutorando: Gislene Danielski
Área de concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de pesquisa: Religião e Modernidade 
Resumo: A pesquisa que realizamos fundamenta-se na espiritualidade-carismática de santo Aníbal Maria Di Francia e na doutrina espiritual de santa Teresa de Jesus. Aníbal Maria, através do carisma do Rogate, consagrou sua vida a Deus por meio de uma intensa vida de oração e união a Cristo expressa na caridade em prol dos mais necessitados. Fundou o Instituto das Filhas do Divino Zelo e deu o Rogate como caminho de salvação às suas religiosas e à messe que lhes é confiada. O fundador buscou iluminação para sua vida e para a vida de seu Instituto na espiritualidade carmelita. Em muitos de seus escritos aponta para os santos carmelitas como modelo de vida espiritual e apostólica. Dentre estes, damos destaque à proximidade com santa Teresa de Jesus, doutora da Igreja. Nos escritos da santa de Ávila, Aníbal encontra aspectos que impulsionam a espiritualidade e missão do Rogate. No percurso deste trabalho evidenciamos alguns destes aspectos que incidiram na vida do fundador e que hoje incidem diretamente na espiritualidade-carismática da Filha do Divino Zelo, ressignificando e iluminando o processo de conformação a Cristo dessas religiosas. Destacamos: a oração em santa Teresa, sua profunda contemplação sobre a Sagrada Humanidade de Cristo, o Matrimônio Espiritual, a caridade como reflexo do profundo trato de Amizade com o Divino Esposo, o amor à eucaristia e a Maria. Elementos que colaboram para que a Filha do Divino Zelo esteja sempre mais unida ao Divino Esposo e com Ele possa entregar a própria vida pela salvação das almas e para que a Ele se juntem sempre mais “fortes amigos”.
Palavras-chave: Oração; Sagrada Humanidade de Cristo; Matrimônio Espiritual.

Título: Zc 5,5-11: contexto sócio-religioso e significado teológico
Orientador: Leonardo Agostini Fernandes
Doutorando: Ednea Martins Ornella
Área de concentração: Teologia Bíblica
Linha de pesquisa: Análise e Interpretação de Textos do Antigo e Novo Testamento
Resumo: Este trabalho estuda a sétima visão do profeta Zacarias (Zc 5,5-11). A pesquisa surgiu da análise das interpretações que apresentam as seguintes questões: 1. tendência misógina, que atribui à “mulher” o mal, em detrimento do significado do todo que foi revelado: o “efá”; o “olho deles em toda a terra”; os elementos utilizados para tampar o efá e aprisionar a mulher (“disco”, “pedra” e “chumbo”); 2. a remoção do mal, sem morte e destruição: “duas mulheres” com “asas como de cegonha”, com “vento em suas asas”, levantam o efá “entre a terra e os céus” e o levam para “Senaar”, onde uma “casa” será “construída”, “preparada”, e onde será “assentado” sobre sua “base”. Chama a atenção uma mulher sentada e aprisionada dentro de um efá. O objetivo do estudo é compreender o sentido da extraordinária imagem visionada e dos elementos revelados, no seu contexto sócio-religioso, e o significado teológico da visão. Para isso, foram feitos pesquisa bibliográfica dos últimos 50 anos, análise textual com utilização do método histórico-crítico e análise sincrônica, considerando o texto canônico. Diferentemente das interpretações existentes, que consideram a mulher pecadora e sedutora, concluiu-se que determinado grupo que retornava do exílio na Babilônia, com ideais proféticos, fiel à religião e às tradições, pretendia a mulher sentada no meio do efá (submetida) e prisioneira, por se mostrar com protagonismo com o qual o grupo não concordava. A remoção do mal com final feliz é a resposta de YHWH a este grupo, uma teologia, na qual prevalece a Pedagogia e o Amor divinos para com a mulher e os transgressores, a quem YHWH concede espaço e cuidado para que voltem e se reintegrem à sociedade.
Palavras-chave: Mulher; Efá; Olho; Iniquidade.

Título: Salvação em Zc 8,1-8: leitura exegética a partir do cenário de Zc 7,4-14
Orientador: Maria de Lourdes Corrêa Lima
Doutorando: Jane Maria Furghestti Lima
Área de concentração: Teologia Bíblica
Linha de pesquisa: Análise e Interpretação de Textos do Antigo e Novo Testamento
Resumo: A presente pesquisa tem como objetivo principal estudar a salvação em Zc 8,1-8, apresentando uma leitura exegética desta unidade a partir do cenário de Zc 7,4-14, e demonstrar as inter-relações entre as unidades, construindo uma nova compreensão de Zc 8,1-8 em relação a Zc 7,4-14.  A pesquisa considera que embora os textos de Zc 8,1-8 e Zc 7,4-14 possam sugerir, a princípio, uma relação de oposição, existe uma coerência temática, que torna justificável a sequência das duas unidades. A partir desta compreensão a implícita conexão entre Zc 8,1-8 e Zc 7,4-14 explica as relações de tensão presentes nos dois textos. A compreensão conjunta das duas unidades também permite revelar um sentido temático-teológico que evidencia a dinâmica da salvação e repreensão de Deus diante do comportamento de seu povo. Ambas as unidades textuais seguiram a mesma metodologia em suas etapas até o seu desenvolvimento final: os passos essenciais do Método Histórico Crítico, conjugando-os com a análise sincrônica dos textos em sua forma final e canônica.  As unidades de Zc 8,1-8 e Zc 7,4-14 quando estudadas em conjunto mostraram uma afinidade e um sentido teológico percebidos no agir divino diante da resposta da geração pré-exílica e também da comunidade do profeta, que parece repetir os padrões do passado. YHWH reprovou o povo da geração passada por seu comportamento inflexível e desobediente (Zc 7,4-14). Por sua vez, ele resgatará novos grupos de exilados, que formarão o novo povo de Deus, pelo comportamento justo e obediente às suas palavras (Zc 8,1-8).
Palavras-chave: Teologia Bíblica; literatura profética; livro de Zacarias.

Título: O rosto do jovem universitário evangélico. A vivência da fé e sua relação com a Igreja no serviço ao mundo
Orientador: Abimar Oliveira de Moraes
Doutorando: Mauricio Jaccoud da Costa
Área de concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de pesquisa: Fé e Cultura
Resumo: O presente trabalho tem como objetivo investigar as especificidades do jovem universitário evangélico brasileiro, a vivência da fé por parte deste jovem, e a sua relação com a Igreja. A tese é predominantemente pastoral e neste estudo foi realizado uma pesquisa bibliográfica aliada a uma pesquisa qualitativa, através de uma pesquisa de campo, considerando que o que se pretende é interpretar a realidade vivencial do jovem universitário evangélico. O método qualitativo permite atingir o segmento identificado, o jovem universitário evangélico, e investigar em profundidade a vivência da fé deste jovem. Inicialmente busca-se conhecer o rosto do jovem universitário evangélico, identificando suas principais características, suas potencialidades e deficiências, sua religiosidade, seus gostos, sua estrutura familiar e suas relações na sociedade. No segundo capítulo busca-se observar a vivência da fé do jovem universitário evangélico. No terceiro capítulo é enfocado a relação do jovem universitário evangélico com a Igreja no serviço ao mundo. Por último, o objetivo é apontar caminhos para as igrejas locais e movimentos estudantis, pastores e missionários, líderes de juventude e adultos, e a todos que desejam atuar junto aos universitários evangélicos para que estes possam vivenciar sua fé de maneira sadia e relevante na sociedade.
Palavras-chave: Juventude; Universitário; Evangélico.

Título: “Anunciamos Cristo crucificado” (1 Cor 1,23. A formação de discípulos missionários hoje à luz da teologia da cruz de Antonio Pagani
Orientador: Abimar Oliveira de Moraes
Doutorando: Sueli da Cruz Pereira
Área de concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de pesquisa: Fé e Cultura
Resumo: O anúncio de Cristo, e este crucificado, foi um dos fios condutores da Primeira carta de Paulo aos coríntios. Tal carta convida a comunidade a recordar o valor da cruz de Cristo, que estava sendo substituído por outros valores como o poder e a sabedoria. O mesmo acontece em nossos dias, pois é perceptível na prática pastoral da Igreja uma tendência a exaltar em Cristo a sua ressurreição, que o faz vitorioso contra a morte e soberano sobre todas as coisas. Essa exaltação respalda diversos atos onde o mais importante é a vitória pessoal, que leva ao individualismo, ao egocentrismo e à exploração do outro e do mundo. Nessa tese propomos demonstrar o quanto se faz urgente e necessária, no anúncio querigmático, a integração de todos os seus elementos, tendo como ponto de partida a cruz Cristo. Ela é iluminadora de todo o itinerário de Jesus e pode dar sentido à vida daqueles que acolhem o anúncio e se tornam discípulos missionários. A vivência da mística da cruz pode contribuir para dialogar com os desafios atuais, trazidos especialmente pela globalização, e para desmascarar toda forma de crucificação que continua a acontecer em nossos dias. Para isto, apresentamos elementos da teologia e da mística da cruz presentes nas obras de Antonio Pagani, franciscano que viveu no século XVI, que podem colaborar para que os desdobramentos do anúncio querigmático possam ser vividos e assumidos de forma integrada e integradora.
Palavras-chave: Anúncio querigmático; Cristo crucificado; cruz; ressurreição; mistério pascal; mistagogia; mística; seguimento; discípulos missionários; Antonio Pagani.

Título: Processos de iniciação à vida cristã e resiliência: um estudo teológico-pastoral sobre a catequese com adultos na Paróquia Nossa Senhora dos Navegantes (Diadema/SP) 
Orientador: Abimar Oliveira de Moraes
Doutorando: Eduardo Antonio Calandro
Área de concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de pesquisa: Fé e Cultura
Resumo: A presente pesquisa é um diálogo entre a Teologia Pastoral e a Psicologia Positiva, temas que se correlacionam e, ao mesmo tempo, nos desafiam dado que nos propomos a fazer uma reflexão interdisciplinar. É uma urgência na Igreja o processo de iniciação à vida cristã que conduza a pessoa ao encontro pessoal e comunitário a Jesus Cristo, isso só é possível por intermédio de uma consistente experiência de fé vivenciada a partir de um itinerário catequético que orienta todo o agir do iniciante, potencializando, assim, a resiliência frente às adversidades do cotidiano. Pretendemos refletir, a partir de um estudo de campo, sobre os aspectos teológicos-pastorais da catequese com adultos e analisar a importância de todo o seu itinerário como promotora de resiliência. O processo da iniciação à vida cristã não se esgota na preparação aos sacramentos, mas é caminho para o seguimento e adesão a Jesus Cristo, deve ser feito e refeito, tanto quando for necessário, com a meta de inserir a pessoa na comunidade cristã. Neste estudo, a resiliência é entendida como capacidade para superar situações adversas e a experiência de fé vivenciada em todo o itinerário é considerada uma alavanca, algo a mais que uma pessoa possui para ser resiliente. É uma pesquisa qualitativa, de caráter exploratório, com orientação analítico-hermenêutica, mediante a técnica do grupo focal com questões abertas. Os sujeitos são os adultos que participam da catequese na paróquia Nossa Senhora dos Navegantes, em Diadema. O estudo teológico-pastoral dos dados coletados seguiu a técnica de análise de Bardin. Seguindo os relatos dos participantes, todo o processo da iniciação à vida cristã é o caminho ordinário, coerente e consistente para ajudar uma pessoa a iniciar e aprofundar a experiência de fé que lhe dá a capacidade para desenvolver-se bem, para continuar projetando-se apesar dos acontecimentos desestabilizadores e das condições de vida difíceis. O itinerário catequético que conduz o adulto ao seguimento de Jesus Cristo e o insere na comunidade cristã é capaz também de ajudá-lo a superar, aprender ou mesmo ser transformado com a adversidade que é inevitável à vida.
Palavras-chave: Iniciação à vida cristã; catequese com adultos; psicologia positiva.

2018

Título: A Igreja das Minas e a Igreja dos Gerais: Uma análise comparada da recepção do Concílio Vaticano II nas Igrejas locais de Mariana e de Montes Claros
Orientador: Luís Correa Lima
Doutorando: Fabio Vieira de Souza
Área de concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de pesquisa: Religião e Modernidade
Resumo: presente trabalho retoma de forma sistemática, o percurso que marcou a caminhada do Povo de Deus nas Arquidioceses de Mariana e de Montes Claros, com ênfase no período pós-conciliar. A partir deste objetivo, revisitamos a história da formação do catolicismo nestas duas Igrejas locais do Estado de Minas Gerais, o que nos permite perceber como a Igreja Católica se consolidou na região mineradora e no norte de Minas. De posse destes dados históricos lidos à luz da teologia da recepção, voltamos o nosso olhar sobre Segundo Sínodo de Mariana e para a Terceira Assembleia diocesana de Pastoral de Montes Claros. A partir destes eventos diocesanos podemos verificar como o Vaticano II foi recebido por estas dioceses cerca de vinte e cinco anos depois da promulgação dos textos do Concílio
Palavras-chave: Concílio Vaticano II. Teologia da Recepção.

Título: Edith Stein: Faith and Social Transformation in the work “The Science of the Cross”
Orientador: Paulo Fernando Carneiro de Andrade
Doutorando: Luis Carlos de Carvalho Silva
Área de concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de pesquisa: Religião e Modernidade
Resumo: Visando ser uma pequena contribuição num campo ainda não explorado, esta tese aborda o aspecto da fé como elemento propulsor do ser humano para a transformação social na obra mística de Edith Stein: A Ciência da Cruz. Este tema é instigante em virtude de seus desdobramentos em várias áreas do saber como a política, religião, pedagogia, sociologia e direito. Edith Stein, ao escrever sobre a vida e obra de São João da Cruz, oferece os elementos da mística, tendo na fé a fonte transformadora da realidade social que ilumina a noite escura da vida. Nas entrelinhas da obra, Stein apresenta a sua concepção da pessoa humana e a missão que esta tem na sociedade. De forma metafórica a autora contempla em João da Cruz o drama existencial que ela mesma estava vivendo no embate com o nazismo e na busca pela união nupcial com Deus.
Palavras-chave: Fé. Transformação social. empatia.

Título: Igreja presente e atuante no mundo: Interpretação da proposta de “cristianismo arreligioso” de Dietrich Bonhoeffer à luz do conjunto de sua teologia
Orientador: Maria Teresa De Freitas Cardoso
Doutorando: Marco Antônio Santos
Área de concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de pesquisa: Religião e Modernidade
Resumo: A razão para a presença da Igreja no mundo está intimamente ligada à missão de Deus através Cristo. Sua relevância será decorrente de sua decisão em assumir participar do compromisso de Cristo. Dietrich Bonhoeffer demonstra através de sua vida e de sua teologia esse comprometimento de forma irrevogável. Para ele, Cristo não viveu para si, mas ilumina com sua existência para os outros o caminho a ser percorrido pela Igreja. O discipulado é o seguimento de Cristo também nessa prática. A religião, quando mal compreendida, ou quando se limita a pensar em Deus como “Deus ex machina”, como recurso ao qual se relegam os problemas, pode obscurecer o caminho da Igreja, razão pela qual emerge das reflexões de Bonhoeffer na prisão a proposta de um “cristianismo arreligioso”. Longe de pretender suprimir a religião ou negar a fé em Deus, Bonhoeffer busca a visibilidade da verdadeira religião através da qual Cristo se faz presente no mundo. Ele percebe que no mundo que se tornou adulto a Igreja deve sair da indiferença e assumir suas responsabilidades e, à semelhança de Cristo, “estar aí para os outros” através de uma nova linguagem e uma presença atuante no mundo, posicionando-se contra as injustiças e os sofrimentos, comunicando a mensagem libertadora de Jesus de Nazaré, que é uma mensagem de amor.
Palavras-chave: Igreja. comunhão. responsabilidade.

Título: Mística Cristã e Literatura Fantástica: A experiência mística em C. S. Lewis e a literatura fantástica como caminho da mística cristã
Orientador: Lucia Pedrosa de Pádua
Doutorando: Marcio Simão de Vasconcellos
Área de concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de pesquisa: Religião e Modernidade
Resumo: Esta tese busca relacionar mística cristã, que é o fundamento da própria teologia, e literatura fantástica compreendendo esta como lugar tanto da teologia como da experiência mística. Afirmamos, portanto, que a literatura fantástica constitui uma forma de expressão da mística cristã. O que há em comum entre as definições desses conceitos é a dimensão do mistério que ambos compartilham. Pois, por um lado, a mística nos lembra da inefabilidade divina, diante da qual toda expressão da linguagem, embora necessária à sistematização da fé, revela-se insuficiente, uma vez que a experiência de Deus ultrapassa os limites do conhecimento racional-lógico da realidade. Por outro lado, a literatura fantástica introduz no mundo cotidiano a dimensão do insólito, do fantástico, do maravilhoso que enriquece a própria vida. Ambas traduzem experiências que são inquietantes e fundamentais à vida humana. Estas experiências inquietantes estão intimamente vinculadas à dimensão teológica e mística da existência. Por isso, a literatura fantástica é capaz de transmitir experiências profundamente humanas, incluindo as experiências teológicas e místicas. A partir dessa relação, o objetivo é investigar a experiência pessoal e algumas obras ficcionais do escritor irlandês C. S. Lewis a fim de perceber como, seja em sua vida, seja em sua produção literária, Lewis aborda questões vinculadas à mística cristã e à teologia por meio do uso da literatura fantástica.
Palavras-chave: Mística cristã. Teologia. Literatura Fantástica.

Título: Mobilidade e Evangelização: O Atendimento Pastoral de Brasileiros Católicos no Exterior: o exemplo de Boston – América do Norte
Orientador: Joel Portella Amado
Doutorando: Murialdo Gasparet
Área de concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de pesquisa: Religião e Modernidade
Resumo: A presente tese se propôs a analisar e responder, no âmbito teológico, como a Igreja Católica vive sua missão evangelizadora junto aos migrantes. Os processos migratórios podem ser experiências da vivência cristã, pois, em meio a percalços, sucessos e frustrações, podem possibilitar ao ser humano o encontro com Deus, em Jesus Cristo, na realidade concreta em que o ser humano se encontra. Assim, a Igreja Católica, na sua ação pastoral junto aos migrantes, deve ser marcada pela gratuidade, acolhida, misericórdia, justiça e pelo amor, fortalecendo o que há de melhor no ser humano. Para captar adequadamente o objeto material, isto é, a realidade da migração, a pesquisa optou por uma amostragem, centrando o foco das atenções na migração de brasileiros para uma região específica, a saber, Boston-Massachusetts-EUA. Através de pesquisa de campo, com perfil qualitativo, e do estudo bibliográfico das principais obras que tratam do assunto, buscou compreender o que ocorre com esta realidade migratória específica. Por ser uma tese teológica, o objeto formal foi recolhido no núcleo da experiência cristã, isto é, no encontro com Jesus Cristo e na adesão a uma comunidade eclesial e suas consequências. No encontro entre os dois objetos da pesquisa, percebeu-se a importância da relação entre fé e cultura, buscando compreender até que ponto a inserção numa nova cultura, no caso, a norte-americana, implica a perda ou a transformação da fé. As teorias migratórias e as conclusões teológicas revelaram valores e desafios para a Igreja Católica em sua missão evangelizadora, propondo ações concretas pastorais para e com os migrantes, independentemente do lugar onde estejam. O processo migratório analisado pela perspectiva da fé cristã induz a superação das estruturas rígidas e restritivas apresentadas como muros que cerceiam a liberdade e o sentido da existência humana num mundo diverso. É, pois, preciso, em lugar de muros, construir pontes de diálogos e de trocas que valorizem a vida. É preciso saber discernir entre o que pertence efetivamente à experiência cristã e o que é mediação cultural para a vivência da mesma. Palavras-chave: Migração. Igreja Católica. Evangelização.

Título: O Deus de Jesus de Nazaré anunciado ao ser humano pós-moderno: uma leitura a partir das cristologias de Edward Schillebeeckx e Jürgen Moltmann
Orientador: Maria Clara Lucchetti Bingemer
Doutorando: Jayro Alves Soares
Área de concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de pesquisa: Religião e Modernidade
Resumo: Esta pesquisa centra-se no estudo do tema O Deus de Jesus de Nazaré anunciado ao ser humano pós-moderno. Busca-se desenvolver o tema a partir das cristologias dos teólogos Edward Schillebeeckx e Jürgen Moltmann. A referida pesquisa visa à interação entre as imagens existenciais de Deus apresentadas pelos teólogos Schillebeeckx e Moltmann na práxis de Jesus de Nazaré, a fim de emoldurar bases para um resgate da genuína imagem humanizada e relacional de Deus para a vida do ser humano hodierno. O trabalho se desenvolve em quatro capítulos, que buscam estruturar esta tese: no primeiro descreve-se uma panorâmica construção da imagem existencial do ser humano, desde o paradigma racionalista moderno ao universo pós-moderno; no segundo propõe-se vislumbrar a face do Deus Abba de Edward Schillebeeckx em Jesus de Nazaré; no terceiro objetiva-se refletir sobre a face do Deus sofredor de Jürgen Moltmann em Jesus de Nazaré e no quarto, retomam-se os principais pontos das reflexões dos capítulos anteriores e pretende-se, a partir das leituras cristológicas de Schillebeeckx e Moltmann, propor, pelo enriquecimento peculiar de seus postulados, um resgate da imagem existencial do Deus anunciado por Jesus de Nazaré como modelo para uma reprodução ética fecunda à nossa época atual. As leituras cristológicas dos referidos teólogos propõem a imagem de um Deus sensibilizado, ávido por relacionar-se graciosamente com as pessoas e o mundo a sua volta. Uma sadia imagem a ser reproduzida pelo ser humano pós-moderno.
Palavras-chave: Pós-modernidade. Anúncio. Ser humano.

Título: O uso de Is 52,13-53,12 em Rm 5,12-21. Uma análise a partir do Método exegético-interpretativo de G. K. Beale
Orientador: Maria De Lourdes Correa Lima
Doutorando: Samuel Brandao De Oliveira
Área de concentração: Teologia Bíblica
Linha de pesquisa: Análise e Interpretação de Textos do Antigo e Novo Testamento
Resumo: O uso do texto de Rm 5,12-21 quase exclusivamente nos debates a respeito da origem e da universalidade do pecado levou a uma supervalorização da discussão a respeito do segmento 12d, passando quase desapercebidos aspectos fundamentais para a compreensão da mensagem teológica contida no texto paulino. Um desses aspectos transcurados foram as alusões a Is 53,11-12. A presente pesquisa pretende ser uma contribuição para que se possa perceber os efeitos produzidos por essas alusões nos contemporâneos de Paulo, as quais trazem à mente dos ouvintes/leitores a figura do Servo que por seu conhecimento justifica os muitos presente no texto isaiano, como também as categorias bíblico-teológicas do Novo Êxodo e da Nova Criação contidas no seu contexto e com as quais está profundamente interligado. A partir disso, a recuperação do valor dessas alusões possibilitaria uma compreensão mais adequada do potencial hermenêutico, teológico e retórico da perícope, o que resultaria em uma verdadeira contribuição para o debate teológico tendo-se em vista o espaço que a perícope paulina ocupa em tal debate. A metodologia a ser utilizada será aquela proposta por G. K. Beale, a qual, contemplando os aspectos sincrônicos e diacrônicos da pesquisa, propõe uma análise exegético-interpretativa, mostrando-se assim muito adequada para que se possa perceber a intenção de Paulo ao utilizar o texto isaiano.
Palavras-chave: Servo sofredor. Adão. Graça.

Título: Por um aconselhamento pastoral integral a partir do diálogo entre teologia e demais Ciências humanas
Orientador: Abimar Oliveira de Moraes
Doutorando: Aloisio Said Bacelar
Área de concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de pesquisa: Fé e Cultura
Resumo: A tese trata do aconselhamento pastoral em perspectiva integral. Dessa forma, apresenta tanto uma breve análise dos traços característicos deste tempo e suas influências sobre os sujeitos humanos, com ênfase nos aspectos que tendem a desestabilizar a experiência existencial, quanto discorre sobre as mais destacadas escolas de aconselhamento pastoral, suas intuições e estratégias de acolhimento das inquietudes e angústias dos que demandam apoio e cuidado. Evidencia a relevância da elaboração de novo modelo de aconselhamento capaz de lidar com a intricada gramatica do sofrimento em nossos dias. Para tanto, destaca a necessidade vital da renovação de esforços que visem superar os dualismos que empobrecem as ações curativas da Igreja Cristã, bem como ultrapassar as barreiras que impedem a enriquecedora troca conversacional entre os diversos saberes e entre as variadas comunidades de fé. A pesquisa aponta ainda para Cristo, maravilhoso conselheiro, como modelo por excelência da atividade e ação dos eclesianos e das eclesianas engajados na promoção do bem-estar integral da família humana. Além disso, reflete sobre a tradição do povo de Deus e a natureza terapêutica da igreja como fontes de inspiração e motivação para a pratica do cuidado interpessoal. Conclui que o aconselhamento pastoral integral, por consequência, dialógico, ecumênico, honestamente aberto para interações francas, respeitosas e enriquecedoras, consiste na expressão mais eficaz e abrangente dessa modalidade de ajuda oferecida pela comunidade Cristã. Este trabalho busca dar contribuição singela para o desenvolvimento deste modelo de aconselhamento.
Palavras-chave: Aconselhamento pastoral. conselheiros. sofrimento.

Título: Por uma santidade integral: a problemática do Dualismo no Pentecostalismo brasileiro e as contribuições de Karl Barth
Orientador: Luís Correa Lima
Doutorando: Jansen Racco Botelho de Melo
Área de concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de pesquisa: Religião e Modernidade
Resumo: O Movimento Pentecostal é o ramo mais representativo do protestantismo brasileiro atual. É um Movimento que, historicamente, tem se comunicado com as classes menos favorecidas da sociedade brasileira e tem sido um Movimento Pneumatológico e Eclesial importante no cenário religioso hodierno. No Pentecostalismo, assim como no cristianismo ocidental em geral, a presença do dualismo tem sido um fator de distanciamento da proposta de Jesus e de distorções acerca da espiritualidade. O pensamento do teólogo suíço Karl Barth é um sistema de reflexão que trabalha com pontos muito parecidos com os do Pentecostalismo brasileiro, como a Pneumatologia, a Eclesiologia, a Espiritualidade, etc, porém, no pensamento barthiano percebemos os mesmos elementos sendo compreendidos de modo integral, num caminho de superação das distorções e aproximação da santidade proposta por Jesus de Nazaré.
Palavras-chave: Pentecostalismo. Dualismo. Integralidade.

Título: Redimindo Masculinidades: Representações e significados de masculinidades e violência na perspectiva de uma teologia pastoral Amazônica.
Orientador: Abimar Oliveira de Moraes
Doutorando: Ricardo Goncalves Castro
Área de concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de pesquisa: Fé e Cultura
Resumo: A tese analisa a relação entre as masculinidades, violência e religiosidade a partir do contexto Amazônico. Esta se volta para os significados das masculinidades encarnadas nas representações elaboradas dentro dos contextos interculturais e históricos da religiosidade amazônica. Masculinidades no plural quer expressar a diversidade de expressões que se constrói tanto na vida das pessoas, como nas expressões culturais e religiosas. A pesquisa usa da metodologia das teologias contextuais da libertação, porque se elabora a partir de aspectos da realidade cultural-religiosa de onde deriva compreensões críticas das representações teológicas sobre as masculinidades. As mediações teóricas são elaboradas a partir das perspectivas teológicas de gênero, feminista, pós-colonial e intercultural. O problema central desta pesquisa é a relação entre os vários significados de masculinidades presente nas representações religiosas e teológicas, como causa de violência ou possibilidade de redenção. A hegemonia de uma masculinidade construída a partir de estruturas coloniais violentas, princípios racionais e teológicos patriarcais, ao ser desconstruída, abre a possibilidade de melhor compreender e enriquecer a vivência humana nos seus modos plurais, no contexto Amazônico. Esta reflexão teológica procura oferecer significados teológicos atualizados, para que a vida humana e suas relações, sejam transformadas e manifestem os sinais do Reino de Deus. Masculinidades, são colocadas na esfera da história, da cultura e da religião que os homens habitam, elas são interculturais, hibridas, ou seja, não são estáveis, mas estão em constante processo de reformulação. Essa constatação é um aspecto importante para pensar possibilidades pastorais do cuidado de homens no âmbito eclesial. Uma antropologia pastoral das masculinidades se fundamenta na perspectiva trinitária e kenótica, na releitura de suas representações bíblico-teológicas: êxodo, páscoa, kénosis, morte e ressurreição – da escravidão para a liberdade de filhos e filhas, da morte para a vida em plenitude. Masculinidades redimidas na Amazônia bebe das fontes cristãs, mas também da cultura milenar de seus povos, tornando-se ecológicas. A formação e vivência de novas identidades masculinas necessitam de processos iniciáticos, ou seja, adquirir uma consciência de si mesmo como pessoa – adquirir compreensão da corporeidade espiritual, subjetiva, intersubjetiva e chamada a vivência comunitária
Palavras-chave: Masculinidades. redenção. cultura-religiosa amazônica.

Título: Teologia Política Emancipadora: Convergência possível entre ateísmo e mística Orientador: Paulo Fernando Carneiro de Andrade
Doutorando: Valdemar Figueredo Filho
Área de concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de pesquisa: Religião e Modernidade
Resumo: Analiso nesta pesquisa bibliográfica a mística cristã como promotora da emancipação humana. A definição de Modernidade enquanto autonomia humana fica relacionada com ambiente supostamente fértil para gerar ateus. Esta inferência encontra óbices decisivos. A teologia política emancipadora pode até ter início na experiência mística em que ocorrem fenômenos como o êxtase e a contemplação, no entanto, ela só será completa se for promotora da práxis, ações sociais públicas situadas na história. Entre ateus e místicos o elo possível é a emancipação humana. O sentido de hermenêutica, conforme o concebe Paul Ricoeur, se constitui como importante marco metodológico e teórico. O ateísmo Moderno é descrito pelas biografias e bibliografias pontuais dos “mestres da suspeita” (Ludwig Feuerbach, Karl Marx, Friedrich Nietzsche e Sigmund Freud), enquanto o sentido de místico não é representado na retórica apologética, mas na expressão do testemunho, seja dos filósofos (Henri Bergson, Paul Ricoeur e Gianni Vattimo) ou de teólogos (André Torres Queiruga, Jurgen Moltmann e John Baptist Metz). As melhores definições de fé são experiências existenciais. A teologia política é teologia se é mística. O ânimo trazido pela experiência com o Espírito Santo conduz a práxis do seguimento a Jesus, em que a face de Deus é buscada e a face do próximo é encontrada
Palavras-chave: Comunicação Política. Ateísmo.

Título: “Tristeza não tem fim, felicidade sim” (?): Dramas humanos presentes em Orfeu da Conceição em diálogo com a Escatologia Cristã
Orientador: Cesar Augusto Kuzma
Doutorando: Cleber Diniz Torres
Área de concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de pesquisa: Fé e Cultura
Resumo: O presente trabalho procura desenvolver mais um diálogo entre teologia e literatura. Tomando como referenciais a escatologia cristã e Orfeu da Conceição de Vinícius de Moraes, a pesquisa discorrerá sobre temas como sofrimento, morte e luto, correspondentes entre si nestas suas fontes principais, visando encontrar contribuições para uma teologia mais relevante e acessível. Num primeiro momento, serão levantadas as informações a respeito do poeta e sua obra especificando informações relativas à peça teatral com vistas a demonstrar como nela é expresso, da parte do poeta, opiniões sobre os temas do sofrimento, da morte e do luto. Para isso serão examinadas: as questões relativas à violência presente nas brigas descritas pelo poeta; as duas mortes ocorridas na narrativa; e, os lutos vividos pelas personagens da peça. Num segundo momento, serão apresentados pareceres teóricos da teologia relativos aos temas do sofrimento, em suas causas e em sua presença incontestável na realidade humana; da morte, entendida como parte constitutiva da vida e como expressão limite da existência; e do luto, enquanto expressão de amor do enlutado por aqueles que se foram. Essas proposições têm por objetivo acrescer à pesquisa a chave de leitura da peça teatral, a fim de desenvolver sustentação teológica para o diálogo pretendido. Num terceiro momento, a pesquisa realizará a síntese entre os dos campos do saber, a literatura e a teologia, demonstrando suas correspondências entre os temas do sofrimento, da morte e do luto em ambas e contribuições por elas oferecidas para o campo teológico
Palavras-chave: Literatura. Escatologia. Vinícius de Moraes.

Título: Uma história da difusão das Escrituras Sagradas: a atuação das Sociedade Bíblicas no Brasil
Orientador: Luis Correa Lima
Mestrando: Acyr de Gerone Junior
Área de concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de pesquisa: Religião e Modernidade
Resumo: Esta tese foi desenvolvida com o objetivo de analisar a história da difusão das Sagradas Escrituras por meio da atuação das Sociedades Bíblicas no Brasil. Para melhor contextualizar a temática, a caminhada teve início no tempo da transmissão oral da Palavra de Deus, antes de qualquer registro por escrito, e se desenvolveu pelos diversos contextos em que as Escrituras acompanharam o povo de Deus na história, tanto na realidade do povo de Israel quanto na perspectiva da igreja cristã. O trabalho de difusão das Escrituras, realizado pelas Sociedades Bíblicas no Brasil, constituiu o objeto principal do estudo. Analisou-se como se deu o processo de chegada e o desenvolvimento do trabalho das Sociedades Bíblicas em quase duzentos anos de atividades no país. De forma especifica, discorreu-se sobre o trabalho realizado pela Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) desde a sua fundação, em 1948. Esse trabalho foi analisado a partir do clico de vida da Bíblia, método utilizado para a SBB tornar a Bíblia disponível, acessível e relevante na sociedade e na igreja. O trabalho foi desenvolvido sob as bases de uma pesquisa histórica. Sua área de concentração foi estabelecida na teologia sistemática-pastoral. O objeto material foi a análise da caminhada histórica do trabalho de difusão das Escrituras Sagradas realizado pelas Sociedades Bíblicas no Brasil, especialmente a SBB. O objeto formal foi desenvolvido com as contribuições de Luiz Antonio Giraldi. Metodologicamente, a pesquisa foi realizada por meio de uma revisão bibliográfica, contemplada por historiadores e biblistas que são referenciais em relação a temática proposta. Foram também utilizadas pesquisas em documentos oficiais disponibilizados pela SBB. No último capítulo foram utilizados além da descrição histórica, uma análise de conteúdo com base nas atividades desenvolvidas pela SBB por meio do ciclo de vida da Bíblia. Os resultados evidenciaram que o trabalho de difusão das Escrituras, desenvolvido pelas Sociedades Bíblicas no Brasil, em especial a SBB, tem contribuído de forma significativa com a igreja e a realidade da sociedade brasileira em diversos aspectos.
Palavras-chave: Sociedade Bíblica do Brasil. Bíblia. Teologia.

Título: Uma Neocristandade no Brasil: A atuação do Cardeal Leme para tornar o Brasil um país Católico
Orientador: Luis Correa Lima
Mestrando: Andre Phillipe Pereira
Área de concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de pesquisa: Religião e Modernidade
Resumo: A neocristandade no Brasil foi uma tentativa de restaurar o catolicismo no Brasil, em plena continuidade com a Igreja Universal. Este trabalho analisa a atuação do segundo Cardeal brasileiro Dom Sebastião Leme da Silveira Cintra e sua contribuição no processo de neocristandade na Igreja Católica do Brasil entre os anos de 1920-1940. Dom Leme exerceu enorme influência na Igreja do Brasil, usando da cultura, dos meios de comunicação, da aproximação com o Governo, da arregimentação das massas e dos intelectuais neste processo. Foi o mais expressivo episcopado, no país, na tentativa de revitalizar os valores e o sentido do catolicismo na sociedade brasileira moderna. Por meio de um programa em plena união com a Igreja Universal, esse Cardeal deu passos profundos em vários campos da sociedade, buscando implantar e reformar o espírito católico. Para tanto, da implementou leis e práticas religiosas, aumentando e incentivando, sobretudo, as devoções a eucaristia, ao Sagrado Coração de Jesus, a Nossa senhora e o amor e obediência ao Papa. Observa-se o conceito de neocristandade como chave de compreensão do catolicismo moderno e das discussões em torno da modernidade. Discute-se o entendimento do conceito com base no pontificado do Papa Leão XIII, porém aprofundando com os pontificados de Pio X, Bento XV e Pio XI. A neocristandade no Brasil é compreendida, portanto, a partir das características apresentadas pela Igreja Romana e trazida para a realidade brasileira. A pesquisa apoia-se numa ampla bibliografia, nas atas de visitas pastorais, comunicados e avisos diocesanos, artigos publicados em relação ao tema, pesquisa em documentos nos arquivos das Arquidioceses de Curitiba, São Paulo e sobretudo do Rio de Janeiro. Focaliza-se neste trabalho a relação Igreja Estado, no período proposto, e a relação da hierarquia eclesiástica com os fiéis leigos e o empenho de uma elite intelectual para instaurar uma neocristandade no Brasil.
Palavras-chave: Neocristandade. Dom Leme. Igreja Romana.

2017

Título: A inclusão efetiva de todas: Uma leitura da violência de gênero sob o prisma do mimetismo de René Girard e da ética da alteridade de Emmanuel Lévinas
Orientador: Maria Clara Lucchetti Bingemer
Doutoranda: Maria Cristina Silva Furtado
Área de Concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de Pesquisa: Religião e Modernidade
Projeto de Pesquisa: Místicos e Místicas do Século XX
Resumo: O objetivo deste trabalho doutoral é possibilitar uma leitura teológica da ‘violência de gênero’ sob o prisma de René Girard e da ética da alteridade de Emmanuel Lévinas, de forma que se perceba que o ser humano liberto da supremacia masculina tem oportunidade de viver com maior liberdade a integração de suas dimensões e suas relações interpessoais. Uma nova for- ma de viver que o levará a conscientizar-se de que todos os seres humanos, independente de ‘gênero’, são amados por Deus. Dessa forma, embora não seja possível eliminar totalmente a ‘violência de gênero’, – pois a violência em si faz parte do ser humano -, ela pode ser amenizada, e as mulheres e o grupo LGBTTI virem a ser efetivamente incluídos, e terem participação ativa e decisória, na sociedade e na religião. Entretanto, isto só será possível através de uma atuação contundente da teologia procurando atualizar a temática referente: ao feminino, às interpretações bíblicas, e às reflexões teológicas a fim de promoverem a igualdade dos seres humanos e o respeito ao diferente. Com o intuito de proporcionar subsídios importantes para a teologia, esse trabalho doutoral foi realizado através de pesquisas interdisciplinares, trazendo ainda importantes aspectos dos ‘estudos de gênero’. Procurou analisar com profundidade as teorias de René Girard e Emmanuel Lévinas, transportando-as para a ‘violência de gênero’, a fim de compreender, através da antropologia teológica, as causas principais desta violência, e buscar um caminho ético que leve a tão necessária mudança de paradigma.
Palavras-chave: Gênero. Violência de gênero. Inclusão.

Título: A revelação divina hoje: uma percepção do agir de Deus na história a partir de Andrés Torres Queiruga
Orientador: Mario de França Miranda
Doutorando: José Aguiar Nobre
Área de Concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de Pesquisa: Religião e Modernidade
Projeto de Pesquisa: Fé e Cultura Pluri-Religiosa
Resumo: A revelação divina hoje caracteriza-se por um trabalho de pesquisa sobre a concepção da revelação de Deus na história. Enfatiza um repensar contínuo da percepção de Deus como condição para a realização humana, à luz do pensamento de Andrés Torres Queiruga. Circunscreve-se a uma preocupação com a fé diante da sensibilidade do homem hodierno, com atenção à situação cultural, nascida a partir da modernidade. Metodologicamente, buscamos: compreender a concepção tradicional de revelação; discorrer sobre a teologia da revelação de Torres Queiruga, como rica alternativa para estabelecer comunicação com a sociedade hodierna; evidenciar as consequências teológicas da concepção de revelação e sua práxis. A dimensão do sofrimento e da cruz aponta que o silêncio divino, é consequência da surdez e resistências humanas no processo de acolhida da revelação. Ele cria para salvar e, ao salvar, revela-se. Os resultados esperados apontam a necessidade de um árduo e dedicado trabalho de retraduzir – com as categorias da linguagem moderna – a fé revelada de modo pleno em Jesus de Nazaré. No afã de mostrar que o embate não é o melhor caminho para a percepção de Deus, sabiamente o autor busca uma zona de contato entre aquilo que existe de melhor tanto na fé quanto na modernidade. A partir dessa percepção pedagógico-metodológica da necessidade de valorizar “o melhor com o melhor”, isto é, aquilo que é o essencial de cada uma, a sua obra ressalta a concepção de revelação para a realização do homem.
Palavras-chave: Revelação divina. Torres Queiruga. Teologia da revelação.

Título: Carnalidade, alteridade e liberdade: a humanização de Deus e as implicações antropológico-pastorais das cristologias de José María Castillo e Joseph Moingt
Orientador: Lúcia Pedrosa de Pádua
Doutorando: Roberto Nentwig
Área de Concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de Pesquisa: Religião e Modernidade
Projeto de Pesquisa: A teologia da criação-salvação mediante Jesus Cristo em diálogo com a cultura e as ciências
Resumo: O desafio da comunicação da fé cristã, depois do surgimento da modernidade, abre-nos a oportunidade da ressignificação dos conteúdos da fé, que se realiza pela superação da linguagem dogmática e pela proposição de uma teologia com linguagem mais afinada com as fontes do Evangelho. Entre tantas propostas neste intento, este trabalho optou por construir um caminho de ressignificação a partir da humanização de Deus, ou seja, seguindo uma cristologia ascendente: considera a concretude história de Jesus, levando a sério a radicalidade da quenosis do Verbo. A pesquisa desenvolve-se dentro de uma tríade que caracteriza uma antropologia de base, ou seja, o que é imprescindível na existência humana: carnalidade, alteridade e liberdade. Tendo bem presente a cristologia da humanização de Deus e pautado pelos três elementos enunciados, este trabalho aborda a cristologia de José Maria Castillo e de Joseph Moingt. O primeiro teólogo, em sintonia com a teologia latino-americana, traz uma reflexão crítica diante de algumas posturas eclesiais e teológicas que produziram uma apresentação de Jesus distante de sua história, bem como do discipulado, verdadeira exigência da fé. O segundo, por sua vez, também ressalta a humanidade de Jesus e a importância das fontes bíblicas, tendo como diferencial o diálogo com as ciências humanas, com filosofia da intersubjetividade e com uma grande gama de teólogos expoentes. Destas duas cristologias emergem aproximações e complementariedades que nos possibilitam deduzir uma caracterização cristológica. Desta cristologia, construímos, como implicação, uma antropologia pautada nos mesmos três elementos (carnalidade, alteridade e liberdade), além de deslocamentos pastorais importantes para a atualidade.
Palavras-chave: Humanização de Deus. Carnalidade. Alteridade.

Título: Espiritualidade Humanizadora: uma contribuição da pneumatologia moltmanniana à missão integral
Orientador: Maria Clara Lucchetti Bingemer
Doutorando: Márcio de Carvalho Leal
Área de Concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de Pesquisa: Religião e Modernidade
Projeto de Pesquisa: Literatura contemporânea e pensamento teológico
Resumo: O presente trabalho tem como objetivo investigar algumas características consequentes da salvação líquida sobre a espiritualidade cristã, deturpando-a e, consequentemente, afastando-a do seu alvo. Busca-se desenvolver o tema a partir da percepção da missão integral como resposta à espiritualidade cristã deturpada. Soma-se à resposta concedida pela missão integral, uma contribuição, a mesma, pela pneumatologia moltmanniana, para efetivação de uma espiritualidade humanizadora.
Palavras-chave: Espiritualidade. Pós-Modernidade. Missão integral.

Título: Igreja e comunhão: A colegialidade episcopal na eclesiologia de Joseph Ratzinger
Orientador: Mario de França Miranda
Doutorando: Gilcemar Hohemberger
Área de Concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de Pesquisa: Religião e Modernidade
Projeto de Pesquisa: Fé e Cultura Pluri-Religiosa
Resumo: Igreja em comunhão: a colegialidade episcopal na eclesiologia de Joseph Ratzinger, busca demonstrar que a unidade da Igreja requer a estrutura do colégio episcopal como representação das Igrejas e da sua comunhão interna, de tal modo que a colegialidade episcopal pode ser compreendida no ser da Igreja como expressão da Communio e garantia da unidade. O trabalho parte da eclesiologia de comunhão de Joseph Ratzinger e sua compreensão sobre o ministério episcopal para desenvolver o tema da colegialidade episcopal a partir do Concílio Vaticano II e dos desafios pastorais da Igreja hoje. A pesquisa está dividida em cinco momentos: uma introdução biográfica e teológica para situar Joseph Ratzinger no contexto eclesial do século XX; a apresentação do problema histórico da autocompreensão da Igreja e a relação histórica entre primado e colegialidade; a teologia conciliar e o desenvolvimento teológico da eclesiologia eucarística de comunhão; a demonstração dos fundamentos cristológicos e pastorais do ministério episcopal; e, por fim, a colegialidade episcopal como princípio de unidade eclesial e suas principais implicações na práxis eclesial. Ao tratar do tema da colegialidade episcopal na eclesiologia de comunhão busca-se apresentar o valor do episcopado como instrumento apto a promover uma maior comunhão entre os prelados e, consequentemente, entre as Igrejas Locais, bem como maior autonomia na obra da evangelização. Destarte, a pesquisa busca demonstrar que a unidade da Igreja requer a estrutura do colégio episcopal como representação das Igrejas, pois a grande communio, cujo papa é o primeiro, pressupõe a existência da communio ecclesiarum. Aqui reside a fecundidade pastoral tanto do primado quanto do colégio episcopal.
Palavras-chave: Jesus Cristo. Igreja. Comunhão.

Título: Matar o criminoso e salvar o Homem: Análise da proposta salvífica da Associação de Proteção e Assistência ao Condenado – APAC
Orientador: Joel Portella Amado
Doutorando: José do Nascimento Lira Junior
Área de Concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de Pesquisa: Religião e Modernidade
Projeto de Pesquisa: Esta pesquisa tem por finalidade investigar teologicamente a proposta salvífica da APAC — Associação de Proteção e Assistência ao Condenado. A partir da observação diacrônica das funções antropológicas da pena, perpassando o contexto prisional brasileiro, chegar-se-á ao objeto material da tese, a APAC, em sua atuação no Brasil desde 1972. Neste contexto prisional, as peculiaridades da APAC serão ressaltadas, por se tratar de um sistema penitenciário não convencional na medida em que trabalha com os três regimes de cumprimento da pena, objetivando exercer as três funções antropológicas da pena — punir, exemplificar e ressocializar –, sem a presença de agentes penitenciários e sem a precariedade e a desumanidade encontradas, via de regra, no sistema comum, dentre outras peculiaridades. Em seguida, analisar-se-á o objeto formal, a saber, a salvação cristã, em alguns dos seus conceitos. Para isso, a tese contará com a contribuição de nomes como Karl Rahner, Jurgen Moltmann, Joseph Moingt, Walter Kasper, dentre outros, que ajudarão a rever os conceitos salvíficos imprescindíveis nesta proposta, apesar de não se tratar de tese de autor, mas que procura as principais contribuições disponíveis na teologia sobre o tema analisado. Por fim, depois de observar como o sistema carcerário brasileiro, incluindo a APAC, se encontra dentro das funções antropológicas da pena, bem como os conceitos de salvação cristã, chegar-se-á à análise da pena e da salvação no objeto material. A partir desta última observação, será possível concluir qual salvação é proposta pela APAC e em que medida é possível apoiá-la ou não. Além disso, apontar-se-ão pistas que podem ajudar as igrejas cristãs no possível apoio à proposta apaqueana.
Palavras-chave: Sistema prisional brasileiro. Funções de pena.

Título: O sacramento assembleia: Teologia mistagógica da comunidade celebrante
Orientador: Luiz Fernando Ribeiro Santana
Doutorando: Gustavo Correa Cola
Área de Concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de Pesquisa: Fé e Cultura
Projeto de Pesquisa: Questões atuais de Teologia Litúrgica
Resumo: A construção de uma atualizada e orgânica teologia da assembleia litúrgica, em diálogo com a experiência concreta e os desafios vividos pelas comunidades que se reúnem para a celebração do mistério da fé, é a pretensão desta pesquisa. Ancorados no fato de que, para o cristianismo, a assembleia cultural assume um significado de todo particular e reveste-se de uma responsabilidade ímpar, pois é sacramento – sinal evocativo, mas, ao mesmo tempo, experiência daquilo que é evocado –, aproximamo-nos de sua realidade munidos de uma sensibilidade particular, que leve em conta tal especificidade. A mistagogia, recurso pedagógico-experimental de acesso ao mistério cristão, empresta-nos, além da inspiração espiritual, a metodologia integradora e a linguagem simbólica.
Palavras-chave: Teologia litúrgica. Assembleia. Igreja.

Título: O Silêncio de Deus como revelação do Pathos divino A presença de Deus no sofrimento humano e seu envolvimento com a história: a Teologia Latino- Americana da Libertação como resposta
Orientador: Cesar Augusto Kuzma
Doutorando: Sergio Alejandro Ribaric
Área de Concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de Pesquisa: Fé e Cultura
Projeto de Pesquisa: A esperança cristã e as questões atuais da escatologia
Resumo: O presente estudo discute um problema teológico: Deus é ou não é silencioso? Depois da encarnação em Jesus Cristo, não se pode mais julgar Deus de omisso ou silencioso. Na segunda pessoa da Trindade, Ele se revela solidário ao homem, caminha junto, sofre junto, é presente na sua forma kenótica. Isso nos é revelado por Jesus em sua vida e missão. A pesquisa chega assim a primeira questão: o que aconteceu com o humano que se distanciou deste ponto de referência? Jesus, Deus encarnado, traz a esperança que nos afirma que hoje, como sempre, ainda se pode crer que a paz e o bem são possíveis porque o mal não é mais forte que o bem. Ainda é possível falar de um Deus que se faz cercar e preceder da presença da paz e da justiça e cujo outro nome é Amor. O Crucificado não é a sacralização do absurdo do mal e da violência, mas a mais completa ex- pressão da definição joanina: Deus é amor! E por isso a fonte de toda esperança. Mas se Deus é amor, perguntar-se pelo silencio de Deus é inerente ao homem que olha ao seu redor. Questiona-se sobre o mal, pergunta-se pela finitude não aceita, pela morte indesejada e, apesar disso, acontecida, pelo absurdo da morte do inocente, do sofrimento do justo, dos acidentes inexplicáveis, das doenças degenerativas, das violências vivenciadas em cada dia… O presente trabalho fundamentará seu estudo e buscará algumas respostas na obra “O Deus Crucificado” de J. Moltmann e no livro “Jesus libertador” de Jon Sobrino.
Palavras-chave: Sofrimento de Deus. A esperança cristã na cruz. Teologia do pós-guerra.

Título: Poder-Serviço no Ministério Cristão Midiático: análise contextual e teológica
Orientador: Abimar Oliveira de Moraes
Doutorando: Cicero Manoel Bezerra
Área de Concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de Pesquisa: Fé e Cultura
Projeto de Pesquisa: Questões atuais de Teologia Pastoral
Resumo: Esta tese foi desenvolvida para abordar questões relacionadas com o poder eclesial e as ações midiáticas, pois têm surgido questões sobre como o avanço no campo das comunicações e a tecnologia contemporânea podem servir de ferramenta para o anúncio do evangelho. A questão do poder eclesial também foi levada em conta e, por sua vez, foi desenvolvida uma análise do assunto poder de forma neutra, tentando reconhecer a influência da religião na sociedade e de que forma essa ação gera alternativas de poder. Chegou-se à conclusão de que o poder pode ser exercido de forma legítima quando se transforma em serviço. Os passos desenvolvidos nesta tese foram pautados da seguinte forma: Uma análise conceitual a respeito do poder eclesial e suas abrangências, cujo estudo foi feito de maneira bibliográfica, por meio de pesquisa sobre vários livros e vários teóricos que já escreveram e pesquisaram sobre o assunto. Também foram abordados os aspectos teológicos do poder e da comunicação midiática, e de que forma a teologia pode servir de referência para pautar os temas. Sendo uma investigação teológica, o ministério de Jesus foi analisado como base, servindo de referência para aqueles que exercem o ministério pastoral midiático e também para aqueles que postulam esse serviço. No decorrer do trabalho foi desenvolvida uma pesquisa de campo com quatro líderes religiosos que exercem o ministério midiático de grande alcance. É de valia esclarecer que, no decorrer desta análise, identificou-se que há falta de material teórico para pautar aqueles que exercem o ministério midiático. A conclusão da tese, a partir da análise dos resultados aponta para certa neutralidade do poder eclesial, que tanto pode ser usado de forma negativa quanto positiva, dependendo do caráter daquele que o exerce. Outro ponto a ser destacado refere-se ao uso da mídia e da tecnologia que tendem a contribuir de forma legítima e eficaz para ajudar as pessoas.
Palavras-chave: Poder. Mídia. Religião.

Título: Por uma teologia ficcional: a (des)construção teológica na reescritura bíblica de José Saramago
Orientador: Maria Clara Lucchetti Bingemer
Doutorando: Márcio Cappelli Alo Lopes
Área de Concentração: Teologia Sistemático-Pastoral
Linha de Pesquisa: Religião e Modernidade
Projeto de Pesquisa: Literatura contemporânea e pensamento teológico
Resumo: O presente trabalho tem como objetivo evidenciar, sobretudo, nos romances O Evangelho segundo Jesus Cristo e Caim o que nomeamos de teologia ficcional de José Saramago e como ela liga-se à temas da reflexão teológica. Inicialmente, é preciso percorrer um caminho que torne possível afirmar a literatura como autêntica expressão teológica mesmo em formato não teórico. Assim, discute-se a relação entre os dois saberes na história, aproximações e distanciamentos. No entanto, verifica-se a necessidade de afunilar a discussão em torno da ficção romanesca buscando demonstrar o seu potencial teológico. Com este pano de fundo, adentra-se o universo saramaguiano procurando desvendar como se dá a sua construção. Tendo o ateísmo declarado do autor como pressuposto influente na escrita dos romances, percebe-se como ele usa a Bíblia e carnavalizando-a desloca as afirmações do sentido tradicional operando uma verdadeira construção teológica desconstrutiva. Seguindo este percurso, são destacados, especialmente nos romances chamados bíblicos, o conteúdo da teologia ficcional saramaguiana que, mesmo diferindo da reflexão teológica, relaciona-se com ela, na medida em que, revê questões que a interessam.
Palavras-chave: Teologia e Literatura. Teologia Ficcional.

Título: Uma heroína chamada Rute: análise narrativa e intertextual de Rt 3
Orientador: Leonardo Agostini Fernandes
Doutoranda: Alessandra Serra Viegas
Área de Concentração: Teologia Bíblica
Linha de Pesquisa: Análise e Interpretação de Textos do Antigo e Novo Testamento
Projeto de Pesquisa: Bíblia e Teologia: relações, metodologias e interdisciplinaridade entre exegese, teologia, fé e praxe pastoral
Resumo: Rute é uma mulher pobre, viúva e estrangeira moabita. Não obstante isso, é uma mulher de força/valor, em atitudes e palavras; é uma mulher decidida que se comporta em termos de paridade com Booz, o homem que ao seu lado divide a cena central em Rt 3: a cena da eira. A presente tese, intitulada Uma heroína chamada Rute: análise narrativa e intertextual de Rt 3, buscou mostrar, por meio da exegese narrativa, as possibilidades que assinalam essa paridade entre os protagonistas, Rute e Booz, através da análise de seus atos e falas, quer pelo tratamento que o autor, através da voz do narrador dá a cada um, quer pelo discurso destes personagens, valorizando, ainda, a importância e o papel de Noemi nas cenas anterior e posterior à cena da eira. A seguir, a partir da análise intertextual bíblica e extrabíblica, foi possível identificar outras mulheres que em muito se assemelham à pessoa, às características e ao comportamento de paridade entre Rute e Booz em Rt 3: as mulheres bíblicas Débora, Jael, Abigail e a mulher de Pr 31,10-31, bem como as mulheres extrabíbicas Arete e Alceste, todas com seus pares masculinos em cena. Esta aproximação permitiu aplicar a Rute o conceito de heroína, conforme o modelo literário dos textos da Antiguidade. Nestes, mulheres fortes, corajosas e pares dos homens caracterizam as heroínas, seja nos textos que retratavam a sociedade em Israel, no Antigo Oriente Próximo, ou entre os povos da Grécia continental e insular, os quais circulavam na bacia do Mediterrâneo.
Palavras-chave: Rute. Heroína. Exegese.